Lobo Brasil
.

Lobo Internacional: Español | English
.


INFORMAÇÕES
Notícias
Curiosidades
Entrevistas
Todas seções

REVISTAS
Lista completa
Gibi por gibi
Checklist brasileiro
Referências
Outros
Reviews
Melhores
Gibis com Slobo

ALÉM DOS GIBIS
Cinema
Cards
Jogos
Todas seções

IMAGENS
Geral
Pensamentos
Arte original
Todas seções

NO MUNDO
Brasil
Estados Unidos
Portugal
Todos países

DOWNLOADS

LINKS

FALE CONOSCO
.


Revistas - reviews
Lobo nº 10
(21/09/2003)

Mais uma edição do gibi do Maioral chega às comic shops. O bom é que não demorou tanto quanto da última vez para ser lançada. Ficamos na expectativa de que isso se mantenha ao menos até o final do ano.

História:
Primeira história - Publicada originalmente em “Lobo” #18, de agosto de 1995: Última parte de “Lobo, detetive particular”. Django e seus cupinchas seqüentram Al e Darlene para fazer com que Lobo apareça (como se precisasse...). Depois, todo mundo cai na porrada. É bem simples :)

Segunda história - Publicada originalmente em “Lobo” #19, de setembro de 1995: Lobo e Jonas Glim vão a um parque de diversões intergalático para descobrir quem está ameaçando os donos do parque de sabotagem. Para azar deles, são obrigados a vestir belas roupas de coelhinhos para que passem despercebidos na multidão. Como era de se esperar, algumas sabotagens ocorrem no decorrer da história servindo de desculpa para muita violência sem sentido.

Ficha técnica:
Roteiro: Alan Grant
Desenho: Val Semeiks (primeira história) / Howard Porter (segunda história)
Arte-final: John Dell (primeira história) / Ande Parks (segunda história)

Pontos positivos / negativos:
A primeira história é a última parte do arco que começou em “Lobo” nº 8. Não há mais tantas referências a histórias de detetives, sendo mais uma conclusão recheada de “porrada”. A segunda história é simplesinha, sendo divertida mas nada fabulosa. De qualquer forma, essa é uma boa edição, especialmente pela reportagem especial que fizeram sobre todas as referências a detetives de cinema, televisão, literatura e quadrinhos que apareceram durante o arco “Lobo, detetive particular”. Só isso, já aumentou consideravelmente a qualidade da revista como um todo.

Análise final (notas de 0 a 5):
Primeira história:
Roteiro
Humor
Violência
Segunda história:
Roteiro
Humor
Violência
   

Lobo Brasil, trazendo serviços indispensáveis à internet desde 29 de outubro de 1997.
Todos personagens citados são, em sua maioria,
© DC Comics, publicados sem autorização, mas com todo respeito ;)
As informações contidas nesse site podem ser usadas livremente, desde que se cite a fonte, preferentemente com link.

Lobo Brasil © 1997-2008, Lucio Luiz