Lobo Brasil
.

Lobo Internacional: Español | English
.


INFORMAÇÕES
Notícias
Curiosidades
Entrevistas
Todas seções

REVISTAS
Lista completa
Gibi por gibi
Checklist brasileiro
Referências
Outros
Reviews
Melhores
Gibis com Slobo

ALÉM DOS GIBIS
Cinema
Cards
Jogos
Todas seções

IMAGENS
Geral
Pensamentos
Arte original
Todas seções

NO MUNDO
Brasil
Estados Unidos
Portugal
Todos países

DOWNLOADS

LINKS

FALE CONOSCO
.


Revistas - reviews
DC First: Superman/Lobo
(15/05/2002)

Com o lançamento do gibi “DC First: Superman/Lobo”, vamos estrear uma nova seção no site “Lobo Brasil”: REVIEW! A partir de agora, sempre que uma nova revista do Lobo for lançada nos EUA ou no Brasil, traremos uma detalhada análise dela (assim que a conseguirmos, é claro).

História:
As revistas da série “DC First” trouxeram os primeiros encontros entre alguns personagens do universo DC. A primeira edição trouxe Lobo e Super-Homem. A história que serve como desculpa para justificar o primeiro encontro de ambos é basicamente a seguinte: Um grupo de extra-terrestres conhecidos como Hegemonia pretende anexar o planeta Terra a seu grupo de planetas, pois eles têm interesse em exportar nossa água (que foi misturada com alguns produtos por eles para torná-la uma “droga”) para outros mundos. Eles oferecem ao Azulão uma divisão nos lucros para que ele aceite a proposta, mas é claro que ele recusa. Os ETs, então, contratam Lobo para matar o Super-Homem. O Maioral vem à Terra e começa uma luta entre eles. No final (atenção, spoiler a partir daqui!), eles são teleportados para o planeta onde está a sede da Hegemonia e são atacados por engano. Lobo considera isso uma quebra de contrato e deixa o Azulão ir embora enquanto se prepara para dar uma “pequena lição” aos seus ex-contratantes.

Ficha técnica:
Roteiro: Keith Giffen
Desenho: Cliff Rathburn
Arte-final: Rob Leigh

Pontos positivos:
Keith Giffen volta a fazer um roteiro com o Lobo e retoma sua personalidade original: um caçador de recompensas violento, mas sem maiores exageros. Por exemplo, quando ele chega à Terra, é parado por dois policiais. Ao invés de simplesmente cortá-los ao meio, comer seus olhos e palitar os dentes com suas espinhas dorsais, ele dá uma baforada de cigarro em um para desmaiar e descobre com o outro onde encontrar Super-Homem. Talvez alguns fãs da violência do Lobo possam achar estranho isso estar como ponto positivo, mas basta analisar que Lobo é um personagem muito mais interessante tendo sua violência natural mas colocando seu trabalho (no caso, caçar o Super-Homem) como única meta de sua visita à Terra. Ele não reduziu em nada sua violência natural, apenas está mais condizente com sua característica de “melhor caçador de recompensas da galáxia”. Afinal, nessa história ele não tem nada pessoal contra o Super-Homem, apenas está cumprindo um contrato. O roteiro tem princípio, meio e fim, sem maiores “furos”. As “brincadeiras” quanto à cronologia que Giffen coloca pelo gibi, também são interessantes.

Pontos negativos:
Apesar do roteiro estar correto, a desculpa para o interesse da Hegemonia na Terra é meio boba. Tudo bem que a água terrestre misturada com algumas coisas que eles colocaram nela torna os ETs “viciados”, o que demonstra que eles terão um grande lucro com isso. De qualquer forma, não deixa de passar a sensação de que pegaram um tema qualquer só para servir de pano de fundo para o encontro entre Lobo e Super-Homem (bom... mas foi isso mesmo). Outro ponto negativo é a pouca quantidade de humor. Durante a divulgação do lançamento da série “DC First”, Keith Giffen reforçou diversas vezes que a história do primeiro encontro do Maioral e do Azulão seria bem divertida. O gibi é até interessante de ler, mas não é nenhuma obra-prima. Outra coisa é sobre aquele ponto positivo citado anteriormente (um Lobo mais coerente com sua personalidade). Apesar da idéia ter sido boa, isso não é tão explorado e a violência é bem mais baixa do que poderia. Talvez pela necessidade de ter o selinho de aprovado pela “Comics Code Authority”.

Análise final (notas de 0 a 5):

Roteiro
Humor
Violência
   

Lobo Brasil, trazendo serviços indispensáveis à internet desde 29 de outubro de 1997.
Todos personagens citados são, em sua maioria,
© DC Comics, publicados sem autorização, mas com todo respeito ;)
As informações contidas nesse site podem ser usadas livremente, desde que se cite a fonte, preferentemente com link.

Lobo Brasil © 1997-2008, Lucio Luiz