Lobo Brasil
.

Lobo Internacional: Español | English
.


INFORMAÇÕES
Notícias
Curiosidades
Entrevistas
Todas seções

REVISTAS
Lista completa
Gibi por gibi
Checklist brasileiro
Referências
Outros
Reviews
Melhores
Gibis com Slobo

ALÉM DOS GIBIS
Cinema
Cards
Jogos
Todas seções

IMAGENS
Geral
Pensamentos
Arte original
Todas seções

NO MUNDO
Brasil
Estados Unidos
Portugal
Todos países

DOWNLOADS

LINKS

FALE CONOSCO
.


Revistas - gibi por gibi
1993

Janeiro:

Lobo: Infanticide #4
Lobo: Infanticídio nº 2 (março de 1999)

Roteiro: Keith Giffen & Alan Grant
Desenho: Keith Giffen

História: Su-Lehmon conta toda a verdade a Lobo, que finalmente descobre que todos aqueles que tentavam matá-lo eram na verdade seus filhos bastardos. E ele não dá a menor importância. Su dá uma porção de tiros no Maioral e conta uma ridícula história sobre sua mãe e o Maioral. Depois disso, a revista passa a ser porrada, porrada e porrada. Só porrada. E das brabas, já que Su puxou o pai. Claro que ele ganha no final e ela, aparentemente, morre. Mas jura vingança no além-túmulo.

L.E.G.I.O.N. #48
sem equivalência nacional

Roteiro: Barry Kitson
Desenho: Dan Lawlis
Arte-final: Ande Parks

História: Nessa estória, Furtiva é vendida como escrava para um traficante intergalático de escravos. Tudo é um plano de Vril Dox para descobrir quem é esse tal traficante. Resumindo: Tudo dá errado e Furtiva fica presa, junto com seu filho (e de Vril Dox) Lyrl Dox, nas mãos de Ig’nea (uma inimiga da L.E.G.I.Ã.O. de outros gibis). Lobo faz parte da equipe que participa do plano e dá porrada em uma porção de gente.

The Demon #31
sem equivalência nacional

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Rich Hedden
Arte-final: Tom McWeeney

História: Jason Blood (a forma humana do demônio Etrigan) manda uma mensagem para Lobo via mágica, dizendo que Etrigan está vivo e quer enchê-lo de porrada. Essa é a forma que ele encontrou para fazer com que o Maioral apareça pela Terra para ajudá-lo a regatar a alma de seu amigo que virou almofada no inferno. Aí, Lobo se encaminha para a Terra e continua na outra edição.

Valor #3
sem equivalência nacional

Roteiro: Robert Loren Fleming
Desenho: M. D. Bright
Arte-final: Trevor Scott

História: Valor, também conhecido como Lar Gand, antigo participante da L.E.G.I.Ã.O., estava na Terra e viajou numa nave espacial para outro canto do espaço. Ele enfrenta uma chuva de meteoros e outras coisinhas, e no final encontra Lobo, que sacaneia sua nave. Lar Gand não gosta da ofensa (parece que a nava é algum ser que ele venera, sei lá) e dá um soco no Maioral. É claro que continua na próxima edição.

Fevereiro:

L.E.G.I.O.N. #49
sem equivalência nacional

Roteiro: Barry Kitson
Desenho: Mark Waid
Arte-final: Robin Smith

História: Ig’nea pega o filho de Vril Dox e Furtiva. No final, dá um golpe mortal em Furtiva em transmissão ao vivo para o pessoal da L.E.G.I.Ã.O.. Nesse gibi não acontece nada mais; só Lobo, numa aparição muito rápida, transformando uma nava espacial numa moto gigante, para desespero da engenheira-chefe.

Superman: The Man of Steel #20
Funeral para um Amigo - Super-Homem nº 2 (março de 1994)

Roteiro: Louise Simonson
Desenho: Jon Bogdanove
Arte-final: Dennis Janke

História: Aqui é mais um episódio do funeral do Super-Homem. Lobo aparece em uma única página, cheio de raiva (como não podia ser diferente), reclamando muito pelo fato do Azulão ter morrido. Claro que ele tá p da vida porque não foi ele quem matou o Super-Homem.

The Demon #32
sem equivalência nacional

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Rich Hedden
Arte-final: Tom McWeeney

História: O único momento em que Lobo aparece neste gibi é na última página, ainda vindo em direção à Terra.

Valor #4
sem equivalência nacional

Roteiro: Robert Loren Fleming
Desenho: M. D. Bright
Arte-final: Trevor Scott / Brad Vancata

História: Enquanto Vril Dox observa por um monitor a luta entre Lar Gand e Lobo, Gand tenta acabar com a briga estendendo a mão para o Maioral. Como Lobo percebe que infelizmente não tem material suficiente para detonar de vez com o cara, aceita uma trégua momentânea. Mas depois de algumas poucas páginas, eles voltam a brigar feio. Até que os interrompem. Então, Lobo vai embora (por ordem de Vril Dox) e Gand coloca sua nave para ser consertada no planeta-sede da L.E.G.I.Ã.O.. A nave fica perfeita, Lar Gand vai embora, e Lobo dá uma última sacaneada no herói rabiscando a fuselagem da nave sem ele perceber.

Março:

L.E.G.I.O.N. #50
sem equivalência nacional

Roteiro: Mark Waid
Desenho: Barry Kitson
Arte-final: Mark Waid

História: Vril Dox comanda uma missão para resgatar Furtiva e Lyrl Dox das mãos de Ig’nea. Lobo participa da missão e detona uma porção de gente. No final tudo acaba bem, lógico. O interessante nessa edição é que ela vem com algumas páginas extras mostrando um “especial” chamado L.E.G.I.Ã.O. ’67, que é uma sátira mostrando a equipe na época do “Paz e Amor”. Nessa sátira, Lobo é um cara “da paz”. No final dessa sátira, tudo explode e todo mundo explode junto, só sobrando o Maioral, que acaba achando tudo legal...

The Demon #33
sem equivalência nacional

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Rich Hedden
Arte-final: Tom McWeeney

História: Lobo chega à Terra e começa a bater num monstro. Logo em seguida começa a bater no Etrigan. E continua batendo no Etrigan. E continua até Etrigan falar que pretende matar o irmão (mago Merlin) e o pai (demônio Belial). Como Lobo achou interessante essa história de fatricídio e fraticídio, resolve ajudar Etrigan e ir ao inferno com ele (literalmente).

Abril:

L.E.G.I.O.N. #51
sem equivalência nacional

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Alcatena

História: Lobo e Telepata estavam transportando um priosioneiro e acabam num asteróide (por sinal, a estória já começa no asteróide). Para o Maioral não ficar entediado (por sinal, algo muito perigoso), ele manda que o prisioneiro e Telepata contem as histórias de suas vidas. Estando curioso, compre a revista, pois o site é sobre o Lobo e não sobre o Telepata. No final, chega o socorro, mas Lobo dá um soco no mecânico e todos ficam esperando, entediados, ele se recuperar. Fim.

The Demon #34
sem equivalência nacional

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Rich Hedden
Arte-final: Tom McWeeney

História: Lobo faz um tour pelo inferno junto com Etrigan e seu amigo minotauro, Morax. E eles metem porrada em um porção de demônios e demais criaturas infernais.

Maio:

L.E.G.I.O.N. #52
sem equivalência nacional

Roteiro e Diálogos: Barry Kitson e Mark Waid
Desenho: Scott Kolins
Arte-final: Frank Percy

História: Não interessa muito a história, já que ela continua mas Lobo não aparece no restante do arco. A única participação do Maioral aqui é numa luta contra o “impenetrável” Bertron, da L.E.G.I.Ã.O.. Mas é uma luta de apenas três páginas.

The Demon #35
sem equivalência nacional

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Rich Hedden
Arte-final: Tom McWeeney

História: Lobo, Etrigan e Morax encontram o pai de Etrigan, Belial. E as coisas vão acontecendo. O mais interessante é quando Lobo e Morax detonam com um capetinha poderoso. O resto se resume aos três passeando de carro pelo inferno em busca do coração de Belial.

Guy Gardner #8
sem equivalência nacional

Roteiro: Gerard Jones e Will Jacobs
Desenho: Joe Station
Arte-final: Terry Beatty

História: Lobo aparece na Terra para cobrar uma “dívida” de Guy Gardner (para quem não lembra: Gardner prometeu que daria ao Maioral o anel amarelo que eles roubaram no gibi “Guy Gardner: Reborn”). O gibi inteiro traz a luta entre os dois. Obviamente, Lobo derrota o ex-Lanterna Verde no final e se prepara para pegar o anel para vender. Porém, aparecem uns ETs estranhos que oferecem uma grande quantia em dinheiro para que Lobo venda a eles o anel. Ele fica feliz e vai embora. Na verdade, os ETs eram fãs de Guy Gardner que fingiram ser compradores para ele não perder o anel. Esse é uma das soluções mais idiotas que já foram vistas nos gibis, mas fazer o quê?

Junho:

Lobo: UnAmerican Gladiators #1
Anti-Heróis do Universo DC nº 1 (junho de 2003)

Roteiro: Alan Grant / John Wagner
Desenho: Cam Kennedy

História: Lobo viaja para o planeta Mondo Carno para participar do “Maim Game”, uma espécie de maratona de morte e violência transmitida para todo universo pelo canal de televisão de Johnny Caesar, uma espécie de “Sílvio Santos” intergaláctico. E o show começa... mas continua só na próxima edição.

The Demon #36
sem equivalência nacional

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Rich Hedden
Arte-final: Tom McWeeney

História: Lobo, Etrigan e Morax seguem seu “passeio” pelo inferno, mas ainda no início do gibi Lobo desmaia após um ataque de bichos parecidos com escorpiões. Etrigan carrega o Maioral durante o resto da estória e no final eles encontram um bicho estranho.

Julho:

Lobo: UnAmerican Gladiators #2
Anti-Heróis do Universo DC nº 1 (junho de 2003)

Roteiro: Alan Grant / John Wagner
Desenho: Cam Kennedy

História: A competição começa. Lobo vai seguindo seu caminho, detonando com que está no caminho (redundante a frase, não?). A primeira tarefa é escalar um muro gigantesco. Logo depois, todos têm que passar por um rio cheio de crocodilos e um lago de ácido (ou coisa parecida). Ainda tem um campo com bolas gigantes cheias de pontas assassinas e por fim um chão cheio de espaços para serem pisados aos poucos. Meio estranho, mas Lobo vai seguindo o caminho e metendo porrada em que está no caminho (de novo?!). E o Maioral chega ao final da maratona, após matar uma “dona Morte” gigante. No final, descobrimos que o fato de Lobo estar participando dessa competição é um plano de Vril Dox para descobrir os podres de Johnny Caesar e fechar o Mundo Carno. Só Lobo não sabe disso...

The Demon #37
sem equivalência nacional

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Rich Hedden
Arte-final: Tom McWeeney

História: Aparecem dois anjos no inferno e começam a atacar as criaturas de lá. Até que Lobo começa a enfiar a porrada nos dois. Mas um “poder angelical” acaba permitindo que os dois fujam. Aí Lobo começa a enfiar o cacete num outro carinha. E por aí vai...

Agosto:

Lobo: UnAmerican Gladiators #3
Anti-Heróis do Universo DC nº 2 (julho de 2003)

Roteiro: Alan Grant / John Wagner
Desenho: Cam Kennedy

História: Vai começar a segunda rodada do “Maim Game”. Victor, ajudante de Johnny Caesar, descobre que sua esposa, Candy, o está traindo com seu chefe e resolve contar a verdade: que a competição é armada. Claro que ele é aprisionado para que não conte nada. A competição começa e é sangue para tudo quanto é lado. Lobo ajuda um pouco na quantidade de sangue derramado. Para que o Maioral não ganhe dessa vez, a equipe que está mancomunada com Johnny faz com que ele caia num fosso de vespas assassinas (ou algo parecido). Continua na próxima edição...

L.E.G.I.O.N. #57
sem equivalência nacional

Roteiro: Mark Waid e Barry Kitson
Desenho: Narry Kitson
Arte-final: John Strokes e Robin Smith

História: Os tais vilões gigantescos que o Lanterna Verde estava lutando (antes de mais nada, este texto é continuação da revista do Lanterna, que está abaixo), continuam aterrorizando a cidade, mas o que interessa para a gente é que Lobo volta a lutar com Hal Jordan. E isso segue até a chegada dos Darkstars (por sinal, a história continua no gibi dos próprios, lá embaixo).

The Demon #38
sem equivalência nacional

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Rich Hedden
Arte-final: Tom McWeeney

História: Lobo, Etrigan e Morax estão muito nervosos e passam a revista inteira detonando todo mundo que aparece pela frente numa onda de violência irracional e sem sentido nessa revista. Muito boa revista, por sinal. Eles ainda devolvem o coração de Belial a Belial (devolveriam para mais quem, oras?), mas ele percebe que não é seu próprio coração. Foi na verdade um coração meio “improvisado”. Mas serve. Então, Belial dá a eles o que prometeu: a alma do amigo de Jason Blood que havia sido transformado numa almofada. Mas ele continua como almofada e todo mundo ri da cara dele. No final, aparentemente Etrigan morre. Mas como Lobo não aparece mais, para descobrir o respto da estória você vai ter que se virar.

Green Lantern #44
sem equivalência nacional

Roteiro: Gerard Jones
Desenho: Gene Ha
Arte-final: Romeo Tanghal

História: O Hal Jordan, na época em que ainda era Lanterna Verde, está lutando contra uns vilões gigantescos. Isso não interessa muito, mas no final Lobo aparece e segunda Hal Jordan (inclusive sentando na cabeça dele). A L.E.G.I.Ã.O. aparece e Vril Dox diz para Hal Jordan ir embora por que aquele era um assunto deles. Continua em L.E.G.I.O.N. #57, que está mais acima.

Darkstars #11
sem equivalência nacional

Roteiro: Michael Jan Friedman
Desenho: Mitch Byrd e Ken Branch

História: Todo mundo continua lutando com os vilões gigantescos (agora é Hal Jordan, L.E.G.I.Ã.O. e Darkstars). Nessa edição, Lobo só aparece bem rapidinho, quase sendo pisado por um desses vilões. No final, a tropa dos Lanternas Verdes chega (isso está meio repetitivo...). Continua em “Green Lantern” #45, mês que vem.

Setembro:

Lobo: UnAmerican Gladiators #4
Anti-Heróis do Universo DC nº 2 (julho de 2003)

Roteiro: Alan Grant / John Wagner
Desenho: Cam Kennedy

História: As vespas assassinas da última edição detonam com Lobo e ele está fora da competição. Victor (o corno que sabe tudo sobre Johnny Caesar) foge e se esconde no necrotério, onde encontra Lobo (pois todos pensavam que ele estava morto). Victor conta para Lobo que a competição é armada e que Johnny fez com que os Satan Brothers ganhassem a última rodada. O Maioral fica fulo da vida e vai tirar satisfações com Johnny e também vai encher todo mundo de porrada. Ah, sim, os Satan Brothers na verdade eram robôs. No fim, Victor conta a todos a verdade sobre Mondo Carno e Johnny Caesar. Fim.

L.E.G.I.O.N. #58
sem equivalência nacional

Roteiro: Mark Waid e Barry Kitson
Desenho: Stephen Jones e Chris Hunter
Arte-final: Robin Smith, Peter Gross e John Dell

História: Esta história é a continuação da que está abaixo, então leia lá primeiro. Agora que você já leu, só precisa saber duas coisas: 1 - Lobo aparece apenas num quadro, ainda por cima vestindo uma calcinha com símbolos dos Lanternas Verdes (ele reclama com um rapaz que tenta usar a nave na qual ele está... bom, você sabe!). 2 - A história continua em “Darkstars” #12, mas essa revista não está aqui porque Lobo não aparece nela; então vá diretor para “Trinity” #2, que é a conclusão de toda essa saga esquisita.

Green Lantern #45
sem equivalência nacional

Roteiro: Gerard Jones
Desenho: Gene Ha
Ante-final: Romeo Tanghal

História: A partir de agora, como todo mundo que está acompanhando essas descrições já sabe dos vilões gigantescos e que todo mundo bate em todo mundo, vou resumir melhor: Lobo aparece pouco, lutando com uma Laterna Verde chamada Boodikka de Bellatrix (embora no final da luta, eles resolvam... er... fazer outra coisa mais... digamos... íntima). Continua em “L.E.G.I.O.N.” #58, acima.

Trinity #2
sem equivalência nacional

Roteiro: Michael Jan Friedman, Mark Waid e Gerard Jones
Desenho: Barry Kitson e Chris Hunter
Ante-final: Dan Davis, Dennis Kramer e Frank Percy

História: Todo mundo luta contra os vilões gigantescos e o bem vence no final. Quanto a Lobo, ele está alheio a isto tudo junto com Boodikka, embora no final de tudo ele reclame com ela por ter perdido uma tremenda batalha porque estava... pombas, você sabe muito bem o que eles estavam fazendo!!!

Dezembro:

Lobo #1
Lobo nº 1 (maio de 2002)

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Val Semeiks
Arte-final: John Dell

História: Primeira edição da primeira revista regular solo do Maioral! Aqui começa a primeira parte de uma estória onde Lobo vai caçar Qigly, um vilão pelo qual estão pagando 10 milhões de créditos. É um carinha pequeno e magricela, mas que está protegido por bandidões muito perigosos (mas da última parte Lobo não sabe). Isso é no final. No decorrer da revista ele só vai quebrando a cara de uma porção de gente e reencontra seu velho amigo Jonas Glim. Continua na próxima parte.

L.E.G.I.O.N. #61
sem equivalência nacional

Roteiro: Tennessee Peyer
Desenho: Arnie Jorgensen
Arte-final: James Pascoe

História: A L.E.G.I.Ã.O. está dando uma festa. Mas durante toda o gibi ficam tentando fazer com que Lobo não descubra. E conseguem. Mas só por um tempo. Quando ele descobre, vai voando para lá e começa a armar a maior confusão, batendo em uma porrada de gente. Mas, tudo bem. Por coincidência, ele só detona quem estava querendo matar todo mundo da festa mesmo.

Sem mês definido:

Lobo Annual #1
sem equivalência nacional

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Christian Alamy

História: Esse primeiro anual do Lobo é parte do evento “Bloodlines”, uma megassérie da DC Comics que envolveu os anuais de todos os personagens e cuja finalidade real era a apresentação de novos personagens. Cada revista trouxe um personagem novo, e no caso do gibi do Lobo, esse personagem foi Layla, uma nova oficial da L.E.G.I.Ã.O.. Ele, Layla e uma equipe de legionários vão a uma estranha formação no espaço que parece ser um planeta. Lá, eles detonam com algumas pessoas, Layla hipnotiza Lobo para ele ficar calmo e todo mundo começa a brigar com um catatau de aliens esquisitos e sugadores da vida humana. No final, Lobo detona com os aliens e Layla é alvejada pela língua de um deles, o que faz com que ela adquira alguns poderes. Basicamente isso.

Lobo: Portrait of a Victim #1
Lobocop (janeiro de 1995)

Roteiro: Alan Grant
Desenho: Vel Semeiks
Arte-final: John Dell

História: Um cara no hospital, todo quebrado, começa a contar sua história. Ele era um marido infeliz, com duas crianças chatas. Um belo dia ele resolveu sair com seus amigos para encher a cara de cerveja. Foi para um bar com o pessoal mas, por azar, caiu no mesmo bar em que Lobo estava. O Maioral começou a cair na porrada com todo mundo e decidiu entrar na roda de pôquer com João Ninguém (esse era o nome do cara) e de seus amigos. Nesse ínterim, algumas confusões vão acontecendo e eles vão se borrando de medo do Lobo. No final, o Maioral vai embora e eles ainda estão vivos. Como ele esqueceu o dinheiro, João Ninguém fica com os trocados. Mas Lobo volta e... bom, aí o cara pára no hospital todo quebrado. Para seu maior azar, ele conta toda essa história num papel de pedido de seguro e o agente é exatamente Lobo, que não gosta do que lê e termina de quebrá-lo.

Lobo Convention Special #1
sem equivalência nacional

Roteiro: Keith Giffen / Alan Grant
Desenho: Kev O’Neill

História: Lobo está lendo um gibi sobre a morte do Super-Homem. ele se diverte tanto que acaba rasgando a revista sem querer. então ele vai até San Diego para, numa convenção de quadrinhos conseguir uma revista pelo preço de capa. Lá, ele espanca muita gente e ocorrem muitas piadas sobre convenções de quadrinhos. No fim, depois de já ter destruído por completo toda a convenção e tudo o mais, Lobo encontra a revista que ele queria, mas fica tão eufórico que a rasga sem querer. Aí, vai embora.

L.E.G.I.O.N. Annual #4
sem equivalência nacional

Roteiro: Mark Waid
Desenho: Mike McKone / Tom Tenney
Arte-final: Scott Hanna / Andrew Pepoy / Mark McKenna / Tom McWeeney

História: Essa é outra edição do especial “Bloodlines”. A participação do Lobo foi grande. A participação de Layla (a personagem nova que apareceu no “Bloodlines” do Maioral), também. O personagem que surgiu aqui foi Pax, um líder religioso que teve todos seus seguidores mortos por E.T.s parasitas. Ele e a L.E.G.I.Ã.O. passam mais da metade da revista batendo e apanhando desses E.T.s. Lobo também, é claro.

Anterior (1992) | Próximo (1994)
.

Lobo Brasil, trazendo serviços indispensáveis à internet desde 29 de outubro de 1997.
Todos personagens citados são, em sua maioria,
© DC Comics, publicados sem autorização, mas com todo respeito ;)
As informações contidas nesse site podem ser usadas livremente, desde que se cite a fonte, preferentemente com link.

Lobo Brasil © 1997-2008, Lucio Luiz