Lobo Brasil
.

Lobo Internacional: Español | English
.


INFORMAÇÕES
Notícias
Curiosidades
Entrevistas
Todas seções

REVISTAS
Lista completa
Gibi por gibi
Checklist brasileiro
Referências
Outros
Reviews
Melhores
Gibis com Slobo

ALÉM DOS GIBIS
Cinema
Cards
Jogos
Todas seções

IMAGENS
Geral
Pensamentos
Arte original
Todas seções

NO MUNDO
Brasil
Estados Unidos
Portugal
Todos países

DOWNLOADS

LINKS

FALE CONOSCO
.


Revistas - gibi por gibi
1989

Janeiro:

Justice League International #21
Liga da Justiça nº 22 (outubro de 1990)

Roteiro: Keith Giffen & J. M. DeMatteis
Esboço: Keith Giffen
Desenho: Ty Templeton
Arte-final: Joe Rubinstein

História: Conclusão da participação do Lobo nessa série de histórias da Liga sobre o resgato do Senhor Milagre. É o seguinte: em Apokolips, Lobo volta a tentar matar Grande Barda, Ajax e companhia enquanto o resto da Liga (que não estava no contrato de assassínio e por isso ainda está com seus membros vivos) tenta se inteirar da situação. Resumindo: no final, Lorde Mangá Khan volta atrás em seu contrato (mas com pagamento integral mesmo sem o serviço feito, é claro) e tudo termina bem.

Abril:

L.E.G.I.O.N. #3
DC 2000 nº 17 (maio de 1991)

Roteiro: Keith Giffen & Alan Grant
Esboço: Keith Giffen
Desenho: Barry Kitson
Arte-final: Mike DeCarlo

História: A L.E.G.I.Ã.O. ainda não está formada. Os personagens que criarão essa “tropa” estelar ainda estão em sua primeira “missão” no planeta de Vril Dox, Colu. Lobo só aparece pertinho do final, depois que descobre um de seus golfinhos espaciais morto no espaço e resolve buscar o assassino. Ele ainda não sabe que o bichinho foi atropelado por Garryn Bek.

Maio:

L.E.G.I.O.N. #4
DC 2000 nº 18 (junho de 1991)

Roteiro: Keith Giffen & Alan Grant
Esboço: Keith Giffen
Desenho: Barry Kitson
Arte-final: Mark McKenna & Kevin Yates

História: Lobo fica durante a primeira metade da história procurando o assassino de seu golfinho voador. E fica na última metade dando porrada em todo mundo, assim que encontra Garryn Bek e é impedido de matá-lo porque seus amigos (amigos do Garryn Bek, é bom que se diga) vão defendê-lo (defender o Garryn Bek, mas acho que você já imaginava). No final, Vril Dox surge com uma proposta. E continua na próxima edição.

Junho:

L.E.G.I.O.N. #5
DC 2000 nº 19 (julho de 1991)

Roteiro: Keith Giffen & Alan Grant
Esboço: Keith Giffen
Desenho: Barry Kitson
Arte-final: Mark McKenna

História: Lobo aceitou o acordo de Vril Dox (ele não mata Garryn Bek e Vril Dox mantém seus golfinhos espaciais alimentados). Aqui começa a seqüência de histórias que dará início definitivo à L.E.G.I.Ã.O., quando a equipe de Vril Dox (não sei se equipe é a melhor palavra para definir esse pessoal, mas não pensei em nada melhor) viaja até o planeta Cairn para acabar com todos os traficantes de drogas do planeta, começando pelo chefão Kanis-Biz. E onde Lobo entra na história? Simples: ele vai junto com Vril Dox até a polícia de Cairn e dá porrada em todo mundo para que Vril Dox tome posse da força policial do planeta.

Julho:

L.E.G.I.O.N. #6
DC 2000 nº 20 (agosto de 1991)

Roteiro: Keith Giffen & Alan Grant
Esboço: Keith Giffen
Desenho: Barry Kitson
Arte-final: Mark McKenna

História: Vril Dox convence os policiais de Cairn a atacar a fortaleza de Kanis-Biz. Então, eles vão lá e atacam. No fim, Vril Dox mata Kanis-Biz. E durante todo o tempo, Lobo está dando porrada em todo mundo. Simples.

Agosto:

L.E.G.I.O.N. #7
DC 2000 nº 22 (outubro de 1991)

Roteiro: Keith Giffen & Alan Grant
Esboço: Keith Giffen
Desenho: Barry Kitson
Arte-final: Mark McKenna

História: Os barões das drogas de Cairn querem vingança contra a morte de Kanis-Biz e de repente, na fortaleza do defunto chefão das drogas, que virou “quartel-general” de Vril Dox e seus companheiros, surgem mais de mil aeronaves doidas para detonar com tudo e matar a todos. Resumindo: Tudo acaba bem quando Vril Dox corta Lobo e ele se multiplica em vários outros Lobos. Ou você não sabia que cada gota de sangue de um czarniano vira um outro czarniano novinho em folha? Ah, antes que me esqueça: no fim, Furtiva, no cio, deixa Vril Dox em coma.

Setembro:

L.E.G.I.O.N. #8
DC 2000 nº 22 (outubro de 1991)

Roteiro: Keith Giffen & Alan Grant
Esboço: Keith Giffen
Desenho: Barry Kitson
Arte-final: Mark McKenna

História: Lobo é preso depois de seus clones terem destruído todas as aeronaves inimigas que apareceram na história anterior. Ele está absurdamente nervoso, cheio de ódio e babando de raiva contra Vril Dox. O motivo é simples: depois que seus clones se auto-destruíram (só há espaço para um Lobo no universo), Vril Dox “envenena” o Maioral para que ele não tivesse mais a capacidade de se multiplicar (só há espaço para um Lobo no universo).

Novembro:

L.E.G.I.O.N. #9
DC 2000 nº 23 (novembro de 1991)

Roteiro: Keith Giffen & Alan Grant
Desenho: Barry Kitson
Arte-final: Mark McKenna

História: Lobo continua preso e jurando vingança contra Vril Dox. Ele fica preso o tempo todo, xingando todo mundo, e só é solto no final. Por descuido, claro. A última página da revista, mostra Lobo tentando matar Vril Dox, que ainda está em coma numa espécie de câmara de recuperação ou coisa parecida.

Dezembro:

L.E.G.I.O.N. #10
DC 2000 nº 24 (dezembro de 1991)

Roteiro: Keith Giffen & Alan Grant
Esboço: Keith Giffen
Desenho: Barry Kitson
Arte-final: Mark McKenna

História: Lobo, diante de um Vril Dox caído e se recuperando (como pode ser visto na capa da revista, aí ao lado), cai de porrada com Furtiva. Quando quase a estava destroçando, começa a cair de porrada com um já recuperado Vril Dox. Eles começam a lutar sem parar. Para a sorte de Vril Dox, ele ficou muito tempo na câmara de recuperação e está com sua força no máximo. Sua vantagem é tanta, que ele acaba derrotando o Maioral...

Anterior (1983-88) | Próximo (1990)
.

Lobo Brasil, trazendo serviços indispensáveis à internet desde 29 de outubro de 1997.
Todos personagens citados são, em sua maioria,
© DC Comics, publicados sem autorização, mas com todo respeito ;)
As informações contidas nesse site podem ser usadas livremente, desde que se cite a fonte, preferentemente com link.

Lobo Brasil © 1997-2008, Lucio Luiz